fbpx

O plantio da maconha para pesquisa ou uso medicinal é discutido pela Anvisa há cinco anos e o futuro das resoluções ainda é incerto

Brasília — A permissão para o plantio da maconha no país para fins de pesquisa e uso medicinal e a mudança nas regras para o registro de medicamentos preparados com o componente da planta deverão ser discutidas nesta terça-feira, 15, pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). O órgão incluiu na pauta da diretoria colegiada o texto de duas resoluções sobre o tema.

Pelo calendário original, as resoluções deveriam ter sido avaliadas na semana passada, mas, em razão do pedido de esclarecimentos feito por diretores, a análise do texto foi adiada.

A expectativa é de que o relator, o presidente da Anvisa, William Dib, coloque em votação um texto com alterações. A tendência é a de que ele incorpore sugestões que foram apresentadas durante a consulta pública tanto na resolução que trata sobre o plantio da maconha para fins de pesquisa quanto a que trata sobre o registro de medicamentos que levem em sua composição componentes da planta.

O destino das duas resoluções ainda é incerto. Diretores podem aprovar o texto apresentado, reprová-lo, mas há também a possibilidade de o texto ser retirado de pauta – sem prazo para que seja retomado – ou, ainda, que um diretor peça vista para analisar melhor o texto apresentado.

A discussão sobre o plantio da maconha para pesquisa ou uso medicinal é feita pela Anvisa há cinco anos. Desde o ano passado, as propostas de alterações já estavam praticamente alinhavadas, mas aguardando um sinal para que fossem colocadas em discussão.

Fonte:
https://exame.abril.com.br/brasil/anvisa-discute-plantio-de-maconha-para-pesquisa-e-uso-medicinal/

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *